Bem vindos ao blogue dedicado ao concelho de Alfândega da Fé, quem quiser contribuir com fotos e informações façam para o mail: sandramcrocha@sapo.pt

Direitos de Autor
Nenhuma fotografia deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Quando as fotos não são da minha autoria, estão autorizadas pelo seu dono e é colocado o nome.
Uma vez que parte das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

quarta-feira, 28 de Dezembro de 2011

O estado da nossa saúde...

Transmontanos contra a saída do helicóptero da região


O presidente do INEM, Miguel Soares de Oliveira, disse em declarações a órgãos de comunicação nacionais que três dos cinco helicópteros do INEM podem deixar de trabalhar durante a noite.
A possibilidade de o distrito de Bragança perder o serviço nocturno do helicóptero do INEM estacionado em Macedo de Cavaleiros, desde o dia 31 de Março de 2010, é considerada um “escândalo” por autarcas, dirigentes políticos locais e por responsáveis de instituições ligadas à saúde, sobretudo porque foi “um compromisso” assumido pelo Estado, referiu José Rodrigues, autarca de Vimioso, eleito pelo PSD. O presidente do INEM, Miguel Soares de Oliveira, disse em declarações a órgãos de comunicação nacionais que três dos cinco helicópteros do INEM podem deixar de trabalhar durante a noite, já que têm uma "baixa eficiência" em relação aos custos que apresentam.

Profissionais dispensados dos centros de saúde

179 pessoas com contratos de prestação de serviços nos 15 centros de saúde do distrito de Bragança e nas três urgências básicas vão ser dispensadas no final do ano. Ao contrário do que vinha acontecendo nos últimos meses, os contratos de prestação de serviços em vigor não se prorrogam para o próximo ano. A prenda amarga foi comunicada, esta segunda-feira, pelo director em exercício do Agrupamento de Centros de Saúde do Nordeste, aos coordenadores dos centros de saúde.   Vítor Alves diz que apenas está a respeitar uma decisão da ARS Norte.“A informação foi veiculada pela ARS de que não haveria renovação das aquisições de serviços que estavam a ser prorrogadas mês a mês” explica Vítor Alves, salientando que “ a mesma informação dizia que a situação tinha sido endossada ao Ministério da Saúde mas não posso fazer nenhuma previsão sobre o tempo que isso demora”. No total, na área de abrangência do ACES Nordeste - 15 centros de saúde do distrito de Bragança e serviços de urgência básica de Mogadouro, Vila Nova de Foz Coa e Macedo de Cavaleiros - são 179 pessoas que vão ficar no desemprego, 123 das quais são auxiliares Os restantes 56 contratados são administrativos, médicos, técnicos superiores de saúde, fisioterapeutas, radiologistas e outros especialistas. Vítor Alves reconhece que algumas unidades de saúde podem vir a ter constrangimentos nos serviços. O caso mais grave será o Serviço de Urgência Básica de Vila Nova de Foz Côa, já que o apoio administrativo e o serviço de RX apenas estão assegurados por pessoal contratado em regime de aquisição de serviços.“Há serviços que ficam em causa como por exemplo o Serviço de Urgência Básica de Vila Nova de Foz Côa em que fisioterapeutas, auxiliares e radiologia estão nessa modalidade. Se não for encontrada alternativa, tecnicamente ficam em causa” admite o responsável.

--------------------------------------------------
Todos os dias ouvimos falar sobre os cortes na saúde, lembro-me na altura de encerrarem as urgências prometerem mais meios, mas foi de pouca dura.
Temos um centro de saúde novo que não sei para quê o outro bem servia e nessa altura estávamos bem melhor servidos. Tínhamos um serviço de urgências que ia funcionando com o pouco que havia, médicos que se dedicavam aos doentes, etc. Hoje temos um centro de saúde em que apenas há consultas externas, temos urgências... perdão.... unidade de consulta aberta ou lá como se chama que está aberto das 8 às 22h mas só quando os médicos lhe apetecem ir nem sempre se lá encontram. Se aparece um caso um pouco mais urgente dizem logo que não têm nada que ir.
Já estão a pensar no custo do helicóptero do INEM instalado em Macedo de Cavaleiros em que dizem que faz meio serviço por dia e quer é um custo elevado para mantê-lo à noite até era considerado o que fazia mais serviços mas agora já não interessa. Mais uma promessa que está a cair por terra...
Quem está contratado vai passar o ano novo em casa e a pensar no futuro...
Em vez de castigarem sempre os mesmos a "arraia miúda" e quem quer trabalhar porque não castigam os senhores directores e administradores dos centros hospitalares pelos gastos desnecessários e sem controle nenhum? Porque tinham que ter carros e não podia ser um carrito, telefones e se calhar umas boas férias...
Eles ficam com tudo e nós sem nada... foi apenas um desabafo de quem está farta de ver estes escândalos, tenho é pena dos nossos idosos, que agora vêm-se sem transporte gratuito e não têm como ir às consultas, já pensaram que muitos já deixaram de ir às consultas e fazer tratamentos? E se morrerem podemos condenar os políticos?

terça-feira, 27 de Dezembro de 2011

Desfile Solidário

Um desfile solidário com modelos seniores animou a vila de Alfândega da Fé.
A passerelle foi montada na escola EB 2/3 e envolveu os participantes do projecto “Vencer o Tempo nas 7 Cidades”, cujo objectivo é dar vida aos anos, proporcionando aos idosos do concelho um envelhecimento activo. Neste desfile, um simples trapo, muitas vezes considerado velho, afinal demonstrou ter muita utilidade.
A iniciativa partiu de jovens voluntários que participam no projecto e as roupas usadas neste desfile foram angariadas durante uma campanha que decorreu na escola e em diversas instituições do concelho.



Ver noticia aqui.

Inauguração da exposição de pintura "Nadir Afonso e sua obra gravada" 04/01/2012

Assim nasceu o dia em Alfândega da Fé



sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011

Feliz Natal



Desejo a todos os alfandeguenses espalhados pelos 4 cantos do mundo um santo natal e um óptimo 2012

quinta-feira, 22 de Dezembro de 2011

Alfândega da Fé em Fotos

Berta Nunes preocupada com atraso da nomeação da ULS

A presidente da câmara de Alfândega da Fé está muito preocupada com o vazio directivo na Unidade Local de Saúde do Nordeste. A falta de respostas na questão das renovações de contractos a enfermeiros e auxiliares administrativos e na diminuição da qualidade de prestação de cuidados de saúde nos hospitais e centros de saúde do distrito de Bragança, levam Berta Nunes a considerar que é urgente a nomeação da nova administração da ULS do Nordeste.  “Estou muito apreensiva até porque neste momento temos uma situação que ninguém resolve que é o problema dos contratos que estão a terminar e as pessoas estão a ficar em casa, como é o caso de enfermeiros, administrativos e auxiliares” refere, acrescentando que “parece que ninguém está capaz para resolver o problema. Isto está a aumentar o desemprego na nossa região e ao encerramento de alguns serviços”. “Eu acho que é urgentíssimo que se nomeie os responsáveis da ULS” considera.


Ver noticia aqui
-----------------------------------------------

O que ainda se torna mais grave, é os doentes deslocarem-se à urgência deste centro de saúde e não estar nenhum médico de serviço porque se recusam a fazer urgência ou sei lá o que será, pede-se aos médicos que estão a fazer consultas para ir atender o paciente e também se recusam, depois ligam para o 112 (do centro de saúde)  e lá vai o "Zé Bombeiro" a fazer o serviço e reencaminhá-lo para um hospital indicado pelo INEM, isto é de lamentar o que se está a passar.

Retrato - Curta-metragem rodada no concelho

Retrato, um filme de Rita Matos (jornalista da TVI) e Nuno Costa, foi integralmente rodado em Trás-os-Montes. Esta curta-metragem realizada com o apoio da autarquia e do Hotel & SPA de Alfândega da Fé tem como um dos principais cenários esta unidade hoteleira e vários locais do concelho. Aliás, as imagens deslumbrantes oferecidas pelo Hotel & SPA Alfândega da Fé foram um dos principais motivos na escolha do concelho para “pintar” este “Retrato”.

Nele também podemos descobrir as luxuriantes paisagens durienses, a esplendorosa Serra de Bornes ou a barragem da “Burga”, ao mesmo tempo que se acompanha a história de Pedro, um jovem escritor auto-pressionado para escrever mais um romance de sucesso. Desinspirado, refugia-se num hotel com a namorada e musa de sempre, Beatriz… Mas eis que amanhece preso nas teias de uma visão obsidiante, em tudo igual e indiferente a ela. “Simone” invade a máquina de escrever, o espelho, o quarto, o espírito do casal. Virginal e diabólica, a nova ninfa apodera-se da trama de “Retrato”. 
Conseguirá Pedro escrever o best-seller? E Beatriz? Perceberá o significado de uma fantasia mais real do que ela própria?






quarta-feira, 21 de Dezembro de 2011

Alfândega da Fé em Fotos

Município Celebra Protocolo com a DECO - Acordo permite serviço de proximidade

A partir de agora as famílias sobreendividadas do concelho têm disponível uma resposta mais pronta para resolver os seus problemas. É que atento a esta nova problemática, que a conjuntura económica ajudou a agravar, o Município celebrou, através da Associação de Municípios da Terra Quente Transmontana, um protocolo com a DECO- Associação de Defesa do Consumidor. O acordo vai permitir informar e auxiliar os agregados familiares na tomada de decisões para fazer face ao sobreendividamento. 
Para tal, a DECO manterá um serviço de atendimento em Mirandela, onde fará deslocar técnicos da Associação, e ministrará formação a técnicos das autarquias da Terra Quente de modo a que estes se possam afirmar como uma primeira resposta, prestando os esclarecimentos necessários e encaminhando as situações. Uma cooperação que se traduz numa descentralização de serviços, apostando na proximidade e indo ao encontro das necessidades dos munícipes.


segunda-feira, 19 de Dezembro de 2011

Alfândega da Fé em Fotos


Perspectivas diferentes da nossa linda Barragem da Estevainha

Vamos Iluminar Alfândega

A conjuntura económica obriga a Câmara Municipal e Alfandega da Fé suspender a iluminação pública, tradicional nesta quadra festiva.
Mas, com o empenho e participação de todos vamos devolver a magia do Nata as ruas de Alfandega da Fé.
Por isso, desafiamo-los a iluminar o exterior da sua casa.
Ilumine a fachada, a porta, a varanda, a janela, o passeio ou o jardim.
Vamos mostrar que o espírito de comunidade e pertença continua vivo na nossa terra.


http://www.cm-alfandegadafe.pt/noticias/326

População de Alfândega da Fé visita obras da barragem do Baixo Sabor

As obras da barragem do Baixo Sabor estão a gerar grande curiosidade na população mas também por parte de técnicos na área. Por isso, nos últimos tempos a EDP tem organizado diversas visitas ao local. Este sábado foi a vez de um grupo oriundo de Alfândega da Fé.
A EDP não encara estas iniciativas como uma vertente turística do empreendimento hidroeléctrico, mas antes uma forma de dar a conhecer à população esta nova realidade.
No entanto, segundo o director de projecto, estas visitas têm sido solicitadas por diversos técnicos da área.
 “Há muita curiosidade e nós entendemos que tem todo o sentido que as pessoas que são daqui da região conheçam o andamento da barragem porque dentro de dois anos e meio teremos aqui uma albufeira com uma nova realidade que convém ir mostrando” refere Lopes dos Santos, acrescentando que “temos tido muitas visitas de instituições ligadas ao ensino superior nomeadamente universidades e cursos de engenharia, pelo interesse que a obra lhes merece, e organizações profissionais como é o caso da ordem dos engenheiros. Estas são visitas mais técnicas”.
Depois do sucesso da primeira edição, em Novembro, a câmara de Alfândega da Fé e a EDP decidiram organizar uma segunda visita às obras.

Para ver noticia completa aqui

sexta-feira, 16 de Dezembro de 2011

Uma árvore de natal diferente :)



Parabéns meninos e professores.

Alfândega da Fé em Fotos

Dia Distrital do Diálogo Intercultural



No dia distrital do diálogo intercultural foi apresentada a avaliação do projeto “Promoção da Interculturalidade a Nível Municipal". No IN.TE.GRAR@AGORA são parceiros os CLAS/Redes Sociais de Macedo de Cavaleiros, Bragança, Alfândega da Fé e Miranda do Douro.

Imigrantes aprendem português para facilitar integração

A língua Portuguesa é o primeiro entrave na integração de imigrantes no distrito de Bragança.Para facilitar e promover a inserção está a ser levado a cabo um projecto em rede entre os municípios de Alfândega da Fé, Bragança, Macedo de Cavaleiros e Miranda do Douro, que vai na 2ª fase.  Imigrantes de países como a Rússia, Bélgica, Ucrânia, Bulgária, Suíça e China vieram para Trás-os-Montes à procura de novas oportunidades e qualidade de vida. O projecto IN.TE.GRAR@AGORA presta a ajuda necessária para a inclusão em áreas como a saúde, a empregabilidade, a educação e a cidadania.A psicóloga e técnica do projecto frisa que o objectivo é a promoção da empregabilidade destes cidadãos e facilitar a sua legalização.


Para ver a noticia por inteiro aqui.

quarta-feira, 14 de Dezembro de 2011

Alfândega da Fé em Fotos


Igreja Matriz

E para quem nunca viu a como era aqui fica... anos 50






Exposição de Pintura de Jorge Humberto - JOH



Até 31 de Dezembro está patente a exposição de pintura de Jorge Humberto - JOH, transcorre num processo próximo da escultura. Os suportes de madeira recortados e revestidos são factores da forma, mas a técnica é um propósito ilusório da pintura. Óleo sobre madeira põe em causa o que poderá ser definido como escultura, no fundo o mundo da forma é propor uma tridimensionalidade.Cada peça engendra o seu modo de pintar, gestalt do gesto, pois no fundo com esta técnica evoluida de dripping, o gesto seja largo e expandido ou curto e compassado, é sempre o gesto na sua total expressão.
Galeria Manuel Cunha | Centro Cultural de Alfândega da Fé | Segunda a Sábado das 10h às 18h


Fonte: http://galeriasdearteemportugal.blogspot.com/2011/12/galeria-manuel-cunha-alfandega-da-fe.html

Idosos do concelho vão participar num desfile organizado pelos jovens

Na próxima sexta-feira, idosos do concelho de Alfândega da Fé vão participar num desfile solidário ‘A moda não tem idade’, na Escola do Ensino Básico 2,3. A iniciativa envolve os participantes no projecto “Vencer o tempo nas 7 cidades” e tem por objectivo provar que até um simples trapo velho pode ter utilidade. As roupas foram angariadas no âmbito de uma campanha que decorreu no estabelecimento de ensino e em outras instituições locais. Após o desfile serão entregues a pessoas carenciadas, dando-lhe assim nova utilidade. A ideia de realizar o desfile partiu dos jovens voluntários que participam naquele projecto que se destina a dar vida aos ano, proporcionando aos seniores do concelho um envelhecimento activo, participado e solidários. “Quem sabe se muitos dos idosos não encontram aqui uma forma de ocupar o tempo livre que tantas vezes sobra em demasia”, refere a organização numa nota de imprensa.


Ler noticia aqui.


Fonte Mensageiro de Bragança

terça-feira, 13 de Dezembro de 2011

Alfândega da Fé em Fotos





Flor da cerejeira e amendoeira, qual a mais bela?

Para mim não há maior encanto de ver como as nossas belas cerejeiras em flor, tenho pena de ver muitas excursões à volta da flor da amendoeira, e infelizmente aqui começa a ser mais um ponto de passagem e que por vezes nem trazem dinheiro à terra, sujam o parque verde e é triste ver galhos grandes de amendoeiras partidos para levarem.

Experiências Mapaventura - 23 a 31 de Dezembro




Para quem está de visita ou para quem quer conhecer Alfândega da Fé, esta é uma excelente oportunidade.
Passeios de burro; Passeios Pedestres; Visitas Guiadas; Canorafting no Rio sabor; Passeios Todo Terreno; Paintball; Gastronomia Regional... Seja nosso parceiro nestas aventuras.

Mais informações em www.mapaventura.pt

sábado, 10 de Dezembro de 2011

Casa Aragão lança “Alfandagh Kids”



Um produtor de Alfândega da Fé acaba de lançar o primeiro azeite biológico para crianças e bebés, com o qual quer conquistar os paladares dos mais novos e novos mercados internacionais.

A Casa Aragão lançou há mais de 20 anos o primeiro azeite biológico português, foi pioneira na produção de Azeite com Denominação de Origem Protegida (DOP) Trás-os-Montes e colocou no mercado o primeiro azeite com rótulo em Braille, além de ter instalado o primeiro lagar ecológico do Nordeste Transmontano.
Da aposta na inovação surgiu o “Alfandagh Kids”, “um produto desenvolvido a pensar exclusivamente na saúde e bem-estar dos mais novos, sem pesticidas, sem agro-quimícos, 100 por cento natural”, explicou o sócio gerente, Artur Rabaçal Aragão.



Fonte: http://www.jornalnordeste.com/noticia.asp?idEdicao=395&id=16724&idSeccao=3559&Action=noticia

III Raid - Sambade Aventura - 18 de Dezembro



O grande Raid TT III vai ser realizado dia 18 de Dezembro...
Participação e divertimento obrigatórios.

Mais informação em:
Ficha de inscrição em:

sexta-feira, 9 de Dezembro de 2011

Visita à Barragem do Sabor - 17 de Dezembro


15h00: Apresentação do Empreendimento
16h00:Início da visita ao escalão de montante
-Vista panorâmica sobre os principais órgãos do empreendimento e estruturas da obra;
-Visita ao paramento da barragem; 
-Visita à plataforma de fabrico de betão; 
-Visita aos subterrâneos. 

Inscrições/Informações
Posto de Turismo
279 462 739
turismo.alfandegafe@gmail.com

Workshop de Montanhismo - 10 e 11 de Dezembro




Para comemorar o Dia Internacional da Montanha, que se assinala a 11 de Dezembro, a Câmara Municipal de Alfândega da Fé promove, nesse fim-de-semana, um Workshop de Montanhismo.
É o segundo ano que a autarquia organiza uma formação neste âmbito, este ano vai ser ministrada pela Escola de Alta Montanha do Porto.
Uma actividade que se assume como uma forma de valorizar e sensibilizar para a importância das àreas de montanha, ao mesmo tempo que se afirma o nome do concelho no campo do turismo activo e desportos de natureza.

FONTE: Câmara Municipal Alfândega da Fé

O Teatro e as Serras - Grande Reportagem SIC

quinta-feira, 8 de Dezembro de 2011

Alfândega da Fé, Filandorra interpreta À manhã, baseada na obra José Luí...

Postais solidários - Associação Leque

As crianças, jovens e adultos do Centro de Atendimento e Animação de pessoas com Necessidades Especiais de Alfândega da Fé, realizaram os seus postais de natal, na oficina de Artes Plásticas e Criativas.

Vejam os postais e verifiquem o quão talentosos são os frequentadores do CAAAPD de Alfândega da Fé.

Pode adquirir estes postais, por apenas 50 cêntimos cada, estará a exercer a solidariedade de forma autêntica e a tornar este Natal ainda mais especial.
Aceitamos encomendas pelo email:leque.nee.2009@gmail.com 
ou pelos telefones 939044251 ou 279463420 ou mesmo em msg privada aqui no facebook. Apenas terá de indicar a quantidade de postais e os modelos pretendidos, estes encontram-se numerados para facilitar a escolha e os pedidos.

Indique-nos a sua morada para envio dos postais (a partir de 50 exemplares os gastos de envio são gratuitos).

Ajude-nos a ajudar. Seja solidário.--


Vejam aqui os postais.

Missão Sorriso


Missão sorriso - votem na Liga dos Amigos do Centro de Saúde, basta clicar neste link e votar.

Associação Leque vence prémio de voluntariado

A Leque - Associação Transmontana de Pais e Amigos de Crianças com Necessidades Especiais, de Alfândega da Fé, distrito de Bragança, venceu a segunda edição do prémio Manuel António da Mota.



Este prémio, instituído pela Fundação Manuel António da Mota, tem o valor pecuniário de 50 mil euros, sendo que esta segunda edição tinha como objectivo premiar "organizações promotoras de voluntariado que se distingam no desenvolvimento de actividades e projectos inseridos em programas de voluntariado de relevante interesse social e comunitário".
O júri entendeu que a Leque se distinguiu entre 10 finalistas pelo facto de dar uma "resposta integrada", designadamente por apoiar directamente crianças com deficiências, mas também dar apoio "psicossocial" às suas famílias.

Ver artigo completo aqui

Agenda Cultural Dezembro

História

O nome de Alfândega da Fé remete-nos desde logo para factos relacionados com a História de Portugal: o nome “Alfândega” estará relacionado com invasões árabes que ocorreram por volta do século VIII e que deixaram, entre outras coisas, os vocábulos começados por al; e o “da Fé” evoca, por sua vez, todo o processo de reconquista cristã da Península Ibérica e que só terminou completamente no século XV.
Alfandagh, designação atribuída pelos árabes a esta região, significa hospício, estalagem ou fronteira, ou seja um local calmo e hospitaleiro, povoado por gente pacífica e trabalhadora. Isto mesmo é descrito na obra de João Manuel d’Almeida Moraes Pessanha:“ “Fandagh, hospício público, mercado talvez, como o Kan oriental, que é tomado nas duas acceptações; Alfandagh, o hospício, o paradouro, a albergaria, em árabe; logar onde se cobraram tambem certos direitos, principalmente dos mercados ricos (...).
É, pois, esta villa de fundação árabe, talvez do século VIII; Os árabes precisavam de levar a sua vida nómada, por toda a parte para onde iam. Encantados com a conquista d’Hespanha trataram logo de affeiçoar o paiz aos seus usos e costumes: um solo de que tanto gostavam, uma terra que, segundo elles dizem era semelhante à Syria na amenidade do clima e na pureza da atmosphera, ao yemen na fecundidade do solo, a India nas flores e nos aromas, ao Hedjaz nos productos, e ao Aden nos portos e nas costas.”
Para além disso, existe hoje a convicção de que durante o período da ocupação árabe foi sede administrativa com alguma importância de uma região designada “Valiato de Aldandica”.
No entanto, afigura-se como muito provável o povoamento do território em períodos anteriores. Facto que ganha sustentação se se atender aos vestígios arqueológicos que se encontram na área do concelho.
A conquista da região pelos neogodos das Astúrias (povo cristão), deverá ter acrescentado ao toponímico Alfândega a palavra “Fé”.
Há quem defenda que a vila foi sede de uma antiga ordem, anterior à dos Templários e que dava pelo nome de “Ordem dos Cavaleiros das Esporas Douradas”. Terá sido devido à valentia destes Cavaleiros e das gentes de Alfândega, que estas terras foram libertadas do jugo “infiéis”. Assim reza a lenda dos Cavaleiros das Esporas Douradas, ou do Tributo das Donzelas.

LENDA


Certo dia tais Cavaleiros tomaram o rumo de Balsamão para combaterem um terrível Muçulmano. Abdel Ali, senhor destas paragens, impunha como feudo a entrega de um determinado número de Donzelas. Este imposto ficou conhecido como o “Tributo das Donzelas”. Mas o casamento de dois jovens haveria de mudar o destino da população e do mouro malvado. O anúncio da união entre Teolinda, filha de D. Rodrigo Ventura de Melo, Senhor de Castro (Vicente) e Casimiro, filho de D. Pedro Rodrigues de Malafaia (Alfândega), líder dos Cavaleiros das Esporas Douradas, faz inverter o rumo dos acontecimentos (usando aqui os nomes, naturalmente, imaginários utilizados pelo Prof. João baptista Vilares, no romance “Tributo das Donzelas”).
A cobrança do tributo por parte do Mouro revolta a população. É então que os “Cavaleiros das Esporas Douradas” organizam uma investida contra o infiel. Conta o povo que tal batalha não foi fácil, os Cristãos chegaram mesmo a estar em desvantagem. Foi quando apareceu Nossa Senhora, que com um bálsamo que trazia na mão foi reanimando os mortos e curando os feridos. A luta aumentou, então, de intensidade e os invasores acabaram por ser expulsos destas terras, pondo-se assim fim ao “Tributo das Donzelas”. No local construiu-se uma capela em homenagem a Nossa Senhora de Bálsamo na Mão, hoje Santuário de Balsamão, o lugar de tão grande Chacina deu origem a Chacim e Alfândega, graças à bravura e valentia dos seus Cavaleiros das Esporas Douradas e em nome da Fé cristã, passou a designar-se Alfândega da Fé.

Actualmente, a Fé de Alfândega está espelhada no rosto de quantos fazem deste concelho um local único para viver e visitar. A Alfândega de hoje é um concelho em desenvolvimento, mas onde o passado espreita em cada canto, esquina ou ruela. O 1º foral foi-lhe atribuído em 8 de Maio de 1294, por D. Dinis. Documento que, entre outros aspectos, define, os primeiros limites geográficos do concelho. A 17 de Setembro de 1295, o monarca concede-lhe carta de feira, do mesmo tipo da Covilhã, mas com a particularidade de obrigar que a referida feira se realizasse depois da de Mogadouro e antes da de Mirandela. A carta de feira foi novamente passada por D.João I, a 13 de Janeiro de 1410. Sabe-se que em 1320 D. Dinis mandou reconstruir o castelo, um edifício anterior ao primeiro foral e que provavelmente foi construído pelos mouros. Este castelo acabaria por desaparecer. O recenseamento de 1530 faz referência ao castelo e indica-o como “derrubado e malbaratado”. O Tombo dos Bens do Concelho (1766) ainda faz alusão aos “antigos muros”. Actualmente a Torre do Relógio, ex-libris da vila, parece ser o que resta do antigo Castelo Medieval.
Em 1385 D. João I obrigou os moradores de Alfândega da Fé a trabalhar na reconstrução dos muros de Torre de Moncorvo, talvez como ”castigo” pelo facto de a vila ter tomado partido por Castela durante a Crise de 1383/1385. Este rei foi também o primeiro a passar por Alfândega da Fé, aquando da sua deslocação a Torre de Moncorvo e Bragança.
Decorria o ano de 1510, quando D. Manuel I concede novo foral a Alfândega da Fé, alterando-lhe os limites geográficos anteriormente estabelecidos, aumentando-lhe a área.
Os dados históricos existentes sobre a localidade e o concelho entre este período e o século XVIII são escassos, sabe-se porem que no século XVI a vila estava despovoada, não possuindo sequer uma centena de fogos, situação que pouco se alterou pelo menos até à primeira metade do século XVIII.
Situação que viria a ser invertida a partir da segunda metade do século XVIII, em boa parte pelo incremento da criação do bicho da seda, que no século XIX atingiu as 1,72 toneladas.
A 24 de Outubro de 1855, o concelho foi extinto e as suas freguesias incorporadas em Moncorvo, Vila Flor, Macedo de Cavaleiros e Mogadouro.
Em Janeiro de 1898 foi restaurada como circunscrição administrativa independente.
O concelho mantém hoje os mesmos limites, que vão da serra de Bornes até ao rio Sabor e do planalto de Castro Vicente até ao Vale da Vilariça, num total de 314 km2 distribuídos por uma impressionante e surpreendente diversidade paisagística.