Bem vindos ao blogue dedicado ao concelho de Alfândega da Fé, quem quiser contribuir com fotos e informações façam para o mail: sandramcrocha@sapo.pt

Direitos de Autor
Nenhuma fotografia deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Quando as fotos não são da minha autoria, estão autorizadas pelo seu dono e é colocado o nome.
Uma vez que parte das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

“Taberna” ,em Vilar Chão, Alfândega da Fé, abre ao público para «petiscadas»

Nota: Esta noticia foi retirada da Onda Livre (Macedo de Cavaleiros) e é uma vergonha nem saberem escrever Vilar Chão (aqui está bem porque corrigi) e é pena que não expliquem melhor onde é, a "Taberna" é na Legoinha, perto de Vilar Chão, um lugar quase esquecido, ainda bem que vão dinamizar, espero que tenham sucesso.


Um novo estabelecimento abrui em Vilar de Chão, Alfândega da Fé. Não é um estabelecimento qualquer, com paisagens fantasticas e boa serventia ,a “Taberna”, proporciona varios petiscos.
Rui Costa conduziu esta reportagem onde falou com o gerente, Bruno.

Bruno depois de tanto trabalho conseguiste este sonho profissional, a taberna?
Bruno – Sim consegui alcançar o meu sonho. Com o apoio do meu pai, alias ate foi ideia dele, a minha mãe foi um bocadinho contra mas depois alinhou e deram-me imenso apoio.
A nível de paisagens, que se vê a partir da taberna, o que se pode aproveitar?
Bruno – Isto é um local sossegado, onde se pode observar a Serra de Bornes a de Moncorvo e de Mogadouro. As pessoas que passam por aqui gostam da paisagem e não só.
Que petisco servem aqui na “Taberna”.
Bruno – Temos as moelas, a orelha de porco, peixes do rio assados, fritos e em escabeche. Alem dos petiscos temos francesinhas e vários almoços diários. Basta pedir.
Quem quiser saber onde fica a taberna pode dirigir-se por onde?
Bruno – A taberna fica a dois quilómetros e meio de Vilar Chão e, mais ou menos, a três quilómetros do Rio Sabor.
Para quem quiser visitar, o horário qual é?
Bruno – O horário é de Sexta a Domingo a partir das oito da manha ate às duas da manhã.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Mercadinho Flor da Amêndoa - Alfândega da Fé - Video

TVI 24: O projecto Novos Povoadores

A 25 de Fevereiro, o Portugal Português teve como tema principal «Novos Povoadores»: um projecto que tem como principal objectivo repovoar o interior do país.
Os Novos Povoadores apoiam quem quer mudar de vida, quem decide largar as grandes cidades e rumar para concelhos mais rurais. Até agora cerca de 600 famílias já se inscreveram, mas o projecto tem tido muitos avanços e recuos.
A primeira família mudou-se agora para Alfândega da Fé. O Portugal Português mostrou outros casos de famílias que decidiram arriscar e viver com mais qualidade.
Em estúdio, a jornalista Paula Magalhães, contou com a presença de Frederico Lucas, responsável pelo projecto Novos Povoadores e Luís Guimarães, membro da primeira família a mudar-se para o interior. Porque o que se passa em qualquer lugar deste país interessa a Portugal.


Veja aqui o programa da TVI24

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Paladares Genuinus - A essência de Trás-os-Montes


A Paladares Genuinus faz-lhe chegar produtos que não encontra em mais nenhum lugar. Estes são o resultado de um processo feito sob a égide do carinho, do tradicionalismo e da ancestralidade. São produtos transmontanos, feitos pelas gentes que respeitam uma região que, por si só, conta uma história.

A Paladares Genuinus leva até ao conforto da sua casa ou do seu negócio as histórias, as experiências, unificadas em produtos de qualidade superior. Em 24 horas garantimos a entrega das iguarias, assim como deixamos a certeza de que todos os produtos são captados directamente da origem, garantindo-lhes um selo ímpar: o de genuínos produtos transmontanos.

A comercialização é feita através da nossa página do Facebook. Goste de nós, visite o nosso website, e deixe-se envolver pela mística e pelo sabor que só a Paladares Genuinus lhe pode providenciar.
 


Página Facebook: http://www.facebook.com/pages/Paladares-Genuinus/339127789451107?sk=wall
Site: http://www.paladaresgenuinus.com.pt/

Parabéns Susana Pinheiro por esta excelente iniciativa.

Ovibeja promove “Fé nos burros”

A 29ª edição da Ovibeja, que este ano se realiza entre 27 de Abril e 1 de Maio, está em marcha.
Entre muitas outras novidades que estão a ser preparadas, “Fé nos Burros” é uma das iniciativas que traz à Ovibeja quatro burros para actividades dirigidas especialmente às crianças, uma exposição fotográfica, um filme e um espaço de debate sobre este velho companheiro do homem.
Na Ovibeja as crianças vão poder ajudar a tratar dos burros, como dar de comer, escovar, limpar, enquanto os monitores, sempre presentes, falam sobre a espécie, os diferentes tipos de alimentação, acerca dos cuidados básicos, da fisiologia dos burros, entre outros aspectos curiosos. Dado que o burro é um animal dócil, paciente, estável física e emocionalmente, os familiares podem fazer a reportagem fotográfica das crianças no decorrer do contacto com os animais.
Num outro espaço da Ovibeja os mais novos podem ainda dar passeios de burro, sempre acompanhados com monitores que levam os animais à rédea.
Uma ampla e muito ilustrativa exposição sobre o papel e importância do burro na sua relação com o homem vai ainda preencher uma praça da Ovibeja.
Na Ovibeja vai também ser apresentada e debatida a importância da preservação desta espécie e a sua utilização para novas funções que podem ir desde a integração em actividades de lazer e turismo, manutenção da biodiversidade e até em processos terapêuticos.
A iniciativa conta com a participação e colaboração da Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino, do fotógrafo João Pe­dro Marnoto e do Município de Alfândega da Fé. É um projecto que pretende enaltecer a utilidade e importância da relação homem-animal, explorar novas utilizações para o burro e preservar a espécie.
“Fé nos Burros” é apenas uma das muitas curiosidades da 29ª edição da Ovibeja. A tradição aliada à modernidade e à inovação, a interculturalidade, a festa, o campo de mãos dadas com a cidade são alguns dos atractivos da Grande Feira do Sul.
Organizada pela ACOS – Agricultores do Sul, a feira tem este ano como tema central “+ PRODUÇÃO”.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Carnaval 2012 - Alfândega da Fé

Como foi impossivel tirar fotos do desfile de Carnaval devido ao falecimento da minha avó aqui deixo link da Associação Leque com diversas fotos, estão todos de parabéns.

http://www.facebook.com/media/set/?set=a.324007677649829.89505.100001217970397&type=1

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

3ª Semana da Protecção Civil - 28/02 a 02/03/2012

Alfandega da Fé e Ribeira Grande vivem situações opostas na questão da natalidade


A emigração que atinge Alfândega da Fé é o principal factor na base de uma das baixas taxas de natalidade em Portugal. Situação bem diferente é a da Ribeira Grande, nos Açores, que regista a maior taxa de natalidade do país.
A presidente da câmara de Alfândega da Fé considera que o facto de o seu concelho ser um dos que regista menor taxa de natalidade em Portugal é preocupante e espelha a situação de todo o Interior, onde as «pessoas têm de continuar a emigrar».
«Quem emigra são principalmente os jovens e os casais jovens, porque têm de procurar um futuro para as suas vidas e para a sua família», afirma Berta Nunes, que frisa que nem mesmo com os incentivos dados pela autarquia local a quem tem filhos é possível fixar a população jovem.
A autarca de Alfândega da Fé adiantou que os jovens que ficam neste concelho são pessoas que «de forma geral têm poucos rendimentos e muitas vezes têm empregos mas precários, o que é um facto que leva as pessoas a pensar duas vezes antes de ter um filho».
Cenário bem diferente é o do concelho da Ribeira Grande, nos Açores, que apresentou em 2010 a taxa de natalidade mais alta em Portugal, com 16 bebés a nascerem por cada mil habitantes, que poderão ter a ver com as boas condições de trabalho, diz o autarca local.
«Temos agricultura, indústria, pesca. Tudo faz com que seja um concelho jovem e essa juventude depois reflecte-se na taxa de natalidade», afirmou Ricardo Silva, que assinalou, contudo, que o concelho tem muitos casos de gravidezes na adolescência, em particular em Rabo de Peixe.
Contudo, para Ricardo Silva, que não liga a alta taxa de natalidade do concelho com o analfabetismo, é possível que esta taxa possa vir a diminuir no futuro por causa da crise.

Ver noticia aqui

Cinco autarquias contrariam Governo e dão tolerância no Carnaval

Escrito por Informação, Sim 17-02-2012 07:54  
Pontuação dos UsuáriosNenhuma avaliação
Visitas157
Favoritismo1

Metade das autarquias do distrito de Bragança não vai trabalhar na terça-feira de Carnaval.Ao contrário daquilo que foi decidido pelo Governo para a função pública, algumas câmaras municipais transmontanas entenderam contrariar a deliberação.  Alfândega da Fé, Miranda do Douro, Macedo de Cavaleiros e Vinhais atribuíram tolerância de ponto aos funcionários.Carrazeda de Ansiães vai dar a tarde.O autarca de Vinhais diz que não faz sentido outra coisa.“Claro que vou dar tolerância de ponto e todas as câmaras também deviam dar” refere Américo Pereira, acrescentando que “o Carnaval está devidamente enraizado no espírito dos portugueses. É um erro trabalhar porque um dia de trabalho não resolve qualquer problema”. E lembra que “noutros tempos houve um senhor governante, agora presidente da República, que começou aí a sua desgraça governativa ao retirar esse feriado aos trabalhadores. Pode ser que estes venham um dia a arrepender-se”.De outra forma pensam os autarcas de Bragança, Mirandela, Torre de Moncorvo e Vila Flor que entendem que se deve trabalhar no dia de Carnaval.O presidente da câmara de Mirandela não vê razões para dispensar os trabalhadores.“No passado as tolerâncias referentes ao Carnaval eram dadas pelo Governo, nunca as câmaras municipais iam para lá daquilo que o Governo fazia” afirma António Branco. “Já há alguns anos que nós não temos cortejo de Carnaval por isso não faz qualquer sentido termos tolerância de ponto. Não é uma questão de ser ou não solidário, é apenas para manter a coerência do passado” acrescenta. “Se o Governo não fez, nós também não vamos fazer” salienta.
As câmaras de Freixo de Espada à Cinta e Vimioso ainda não decidiram se vão ou não conceder tolerância de ponto aos funcionários municipais na terça-feira de Carnaval.

Ver noticia aqui

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Baile de Carnaval - Comissão de Festas Martir S. Sebastião de Alfândega da Fé 18/02/2011

Autarquia de Alfândega da Fé foi penhorada em 86 mil euros - Video RTP

Autarquia de Alfândega da Fé foi penhorada em 86 mil euros - País - Notícias - RTP

Mercadinho Flor da Amêndoa - Alfândega da Fé - 25/02/2012 a 01/04/2012

Livro "A Casa Grande"


Para quem não adquiriu pode ler o livro completo aqui

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Crítica social e muita folia no Carnaval alfandeguense

É já no dia 19 que os foliões saem à rua, em Alfândega da Fé para comemorar o Carnaval. Este ano o desfile acontece ao domingo na sede do concelho como forma de permitir a participação de todas as freguesias no corso carnavalesco, possibilitando, assim, que o Carnaval aconteça em cada aldeia na terça – feira. Aideia é que cada freguesia traga à vila os seus usos, costumes e tradições e, claro está, a folia própria desta época festiva.

O senhor Carnaval, assim se pode chamar a quem desde sempre se tem empenhado para manter viva a tradição carnavalesca no concelho, já há muito iniciou os preparativos para este dia. Padeiro de profissão, “engenheiro” e “arquiteto” de carros alegóricos nas horas vagas, Fernando Dias continua a ser figura de proa no corso alfandeguense. Por estas horas na “oficina” instalada em sua casa ultimam-se os preparativos para a participação no desfile de domingo. Este homem é um dos principais responsáveis pela manutenção do espírito do Carnaval na sede do concelho.

A esta festa começaram a juntar-se, impulsionadas pela Câmara Municipal, também as gentes das freguesias e o carnaval ganhou o espírito e dimensão de outros tempos. Com elas trouxeram as danças e contradanças, que tradicionalmente aconteciam nesta época em alguns pontos do concelho, mas também a sátira e crítica social tão própria de carnavais populares.

Com início às 15.00, o desfile promete não deixar fugir temas da actualidade brincando, mas ao mesmo tempo alertando para estas situações. Daí que há quem já tenha “alugado” uma ambulância para efectuar o transporte de doentes, sem cobrar um tostão. 

Este vai ser uma das temáticas abordadas por uma das freguesias participantes no desfile.


Ver noticia aqui

Cortes na saúde deixam alguns doentes oncológicos sem transporte para os locais de tratamento

Câmara de Alfândega da Fé penhorada em 86 mil euros devido ao Fun Zone Village

A câmara de Alfândega da Fé foi penhorada em 86 mil euros por causa de um terreno ainda relativo ao projecto Fun Zone Village.
A presidente da câmara de Alfândega, Berta Nunes, confirma esta acção de penhora mas garante que já foi contestada pelo gabinete jurídico da autarquia.
 
“Esta penhora implicou que do dinheiro que tínhamos recebido do duodécimo de Janeiro não pudemos usar 86 mil euros mas esperamos que com a contestação que fizemos a penhora seja levantada”, diz, admitindo que houve pagamentos que foram cancelados.
 Em causa está ainda a compra de terrenos pela câmara de Alfândega no tempo do anterior executivo, liderado por João Carlos Figueiredo, para o projecto que acabou por abortar, denominado Fun Zone Village.
Berta Nunes diz que encontrou prejuízos de cerca de um milhão de euros apenas relativos a esse projecto.
 
“A câmara comprou terrenos na ordem de um milhão de euros e de valor muito acima do valor de mercado”, diz, que nalguns casos chega aos 14 euros por metro quadrado, quando outros foram pagos a 2,5 euros o metro quadrado. “Neste caso a câmara já tinha pago 50 mil euros, mas havia uma cláusula de reversão que previa que o negócio se desfizesse se o projecto não avançasse. Foi o que fizemos, para não ficarmos com um terreno de que não necessitamos e que foi pago acima do seu valor”, explica a autarca, adiantando que chegou a ser proposto que a câmara ficasse com parte do terreno “para que a proprietária não tivesse de devolver os 50 mil euros já pagos”.
 
A autarca considera mesmo que há má- fé por parte da proprietária que intentou esta acção de penhora contra a autarquia.
 Até porque é prima do anterior presidente da câmara, que liderou o negócio da compra de terrenos.
“Claro que há má fé da senhora, no nosso entender, porque tivemos toda a abertura para negociar. Ela sabe que assinou a escritura com a cláusula de reversão”, garante Berta Nunes.
 Até ao momento ainda não foi possível chegar à fala com a proprietária.Berta Nunes espera que esta penhora seja revertida no prazo de um mês.


Ver noticia aqui

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Polícia Judiciaria leva a cabo buscas em cooperativa agrícola em Alfândega da Fé

A cooperativa agrícola de Alfândega da Fé foi alvo de buscas efectuadas por elementos da Polícia Judiciaria (PJ), confirmou hoje à Lusa o presidente daquela estrutura, sediada na vila transmontana.
Segundo Eduardo Tavares, os elementos da PJ estiveram na última semana nas instalações da cooperativa, de onde levaram cópias de vários dossiers e outros documentos relativos às actividades da unidade agrícola e dos seus dirigentes.
«Os inspectores foram fazendo perguntas às quais nós respondemos e que tinha a ver com situações de alegados desvios de produtos agrícolas como azeite, cereja e a utilização de mão-de-obra e máquinas pertencentes à cooperativa», especificou o dirigente.
Os registos das colheitas de azeite e cereja efectuadas nos últimos anos foram igualmente objecto de análise por parte dos elementos da PJ.
Os órgãos sociais da cooperativa já reuniram no sentido de dar a conhecer aos seus associados as diligências efectuadas por parte dos inspectores da PJ.
No entanto Eduardo Tavares diz que todos os elementos que ocupam cargos directivos estão de «consciência tranquila», já que nos últimos nove anos a cooperativa tem vindo a crescer, após um período em que o seu encerramento esteve eminente.
As buscas da PJ às instalações da cooperativa agrícola de Alfândega da Fé foram efectuadas após uma denúncia anónima de Setembro de 2011.
Lusa / SOL

Ver noticia aqui

Jardins ao Natural para poupar recursos

A Câmara de Alfândega da Fé vai implementar o conceito de Jardins ao Natural nos espaços públicos do concelho, com o objectivo de poupar recursos, nomeadamente água e custos de manutenção. Trata-se de um projecto apresentado como inovador que, para além de promover a sustentabilidade dos jardins, irá também contribuir para a formação de uma consciência ecológica e ambiental. O conceito Jardins ao Natural consiste na introdução de flora autóctone nos espaços verdes, mais adaptada às características da região, o que pode trazer vantagens por se tratarem de espécies mais ajustadas ao frio ou ao calor. “São espaços económica e ambientalmente mais sustentáveis, que se traduzem em jardins únicos, genuínos e intimamente relacionados com as características locais”, explicou António Crespim, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).
Com este projecto pretende-se ainda valorizar a flora local, tornando os espaços mais naturais e em simultâneo poupar através da redução da manutenção, no consumo de água, das emissões e da contaminação. “Além disso fomenta a participação cívica ao possibilitar o envolvimento directo dos munícipes na delineação e manutenção dos espaços públicos”, refere uma nota de imprensa da Câmara, que deseja evitar desperdícios.
Vão passar a ser usados nos espaços públicos plantas mais resistentes à seca, que precisam de menos água, substituindo as flores de jardim por arbustos da região como a urze, estevas, alecrim ou rosas silvestres. Os relvados serão substituídos por ervados. Numa primeira fase vai proceder-se ao levantamento e recolha das espécies locais e consequente propagação. A autarquia já providenciou estufas para cultivar essas plantas. Outro objectivo passa pela divulgação deste conceito junto dos privados, para que o adoptem nos seus jardins.


Ver noticia aqui

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

700 mil euros para a requalificação da estrada de Vales

A requalificação da estrada que liga Alfândega da Fé a Vales vai arrancar ainda este mês.

A garantia é da presidente da autarquia, Berta Nunes, que salienta que com a cada vez maior concentração de serviços é importante assegurar boas acessibilidades às aldeias:

“Esta obra que vamos iniciar é uma estrada que estava muito degradada e candidatamos para a sua requalificação, o custo é de cerca de 700 mil euros. É importante esta requalificação porque cada vez mais temos problemas de acessibilidade das aldeias à vila, esses problemas resultam do envelhecimento da população e o facto de os serviços de saúde estarem todos concentrados na vila. Temos que ter bons acessos à vila”. 

Concluídas ainda no primeiro mandato estão já as obras das estradas para Gebelim e Soeima, as de Sendim da Serra, Ferradosa e Picões também já foram intervencionadas.
A estrada que liga Alfândega à aldeia de Vales tem cerca de 9km, a requalificação da estrada representa um investimento de 700 mil euros, comparticipados por fundos comunitários.


Ver noticia aqui

CP reedita Rota das Amendoeiras em Flor

A CP anunciou que vai reeditar as viagens às Amendoeiras em Flor, nos primeiros quatro sábados de março, com excursões a realizar em comboio e autocarro. Para 2012, a operadora ferroviária programou três itinerários, efetuados em comboio especial e autocarro, com saídas de Porto Campanhã às 07H40 e chegada ao Pocinho às 11H00. No sentido inverso, os comboios especiais partem do Pocinho às 19H50 e chegam a Porto Campanhã às 22H55. Estas viagens decorrem nos dias 3, 10, 17 e 24 de março de 2012.
 
Os percursos irão permitir apreciar a beleza e o esplendor do cenário florido de Trás-os-Montes e Alto Douro, assim como desfrutar do património cultural e gastronómico de algumas das mais belas vilas e aldeias de Portugal: ROTA A – Pocinho, Museu do Côa (visita cultural), Figueira de castelo Rodrigo (tempo para almoço), Castelo Rodrigo (visita cultural), Barca d’Alva (tempo livre), Penedo Durão (vista panorâmica), Freixo de Espada à Cinta (tempo livre), Pocinho; ROTA B – Freixo de Numão; Penedono; Trancoso (almoço); Marialva; Meda; Longroiva; e Vila Nova de Foz Côa; ROTA C - Pocinho, Alfândega da Fé (almoço), Cerejais (visita panorâmica), Mogadouro, Torre de Moncorvo, e Pocinho.
 
O preço deste serviço (comboio e autocarro) é de 35 euros por adulto e 19 euros para crianças, no caso da ROTA A, e de 33 euros/adulto e 19 euros/criança, nos casos das rotas B e C. Os bilhetes para a Rota das Amendoeiras estão já à venda em toda a rede de bilheteiras CP, através do “call center” CP (808208208) e na bilheteira eletrónica NetTICKET (WWW.CP.PT).

ver noticia aqui

Queixas de violência doméstica diminuem no distrito de Bragança


Estão a diminuir as queixas de violência doméstica no distrito de Bragança. De 2010 para 2011 houve menos queixas quer na GNR, quer no Gabinete de Apoio à Vítima, que agora está sediado na Associação de Socorros Mútuos dos Artistas de Bragança.
Os números foram conhecidos ontem, em Alfândega da Fé, numa acção de sensibilização para a prevenção da violência no namoro, da Liga dos Amigos do Centro de Saúde de Alfândega da Fé.Em todo o distrito, houve 259 casos, contra os 261 de 2010.
Apesar de ligeira, esta diminuição acaba por quebrar uma tendência de subida que vinha acontecendo nos últimos anos.
 
Teresa Fernandes, a coordenador do Gabinete de Apoio à Vitima, explica que esta diminuição é fruto da maior sensibilização para o problema.
 
“A par do que as estatísticas das forças de segurança revelam, também temos tido uma diminuição, que pode ser explicada pelo trabalho de sensibilização, que leva as pessoas a saírem da relação abusiva e a tomar medidas, não passando pela apresentação de queixas. Tivemos menos quatro por cento de casos”, diz.
 O recital que ontem se realizou em Alfândega da Fé procurou sensibilizar a população para a violência doméstica.Catarina Teixeira, coordenadora do projecto prevenir a violência, para uma saúde melhor, da liga dos amigos do centro de saúde de Alfândega da Fé, diz que a violência doméstica não é um fenómeno só de agora.“Sempre houve, mas agora, com maior informação, as pessoas procuram mais o serviço”, diz.
Entre os mais velhos, que estavam presentes na plateia e participaram no recital de poesia, a ideia é que antigamente os tempos eram mais violentos.

Ver noticia completa aqui

Agricultores da Vilariça já estão “à rasca” com a seca

Depois dos problemas sentidos pela falta de água no concelho de Bragança, a seca chegou também ao vale da Vilariça.
A barragem da Burga, que abastece os concelhos de Macedo de Cavaleiros, Alfândega da Fé, Vila Flor e Torre de Moncorvo, está apenas a 30 por cento da sua capacidade.
 
Fernando Brás, da Associação de Beneficiários do Vale da Vilariça, sublinha que o problema pode ser ainda mais grave do que perder as culturas deste ano.
 
“Não sabem como vão passar o ano. E para além da produção, pode haver prejuízos vários ao nível do investimento.”
 O sector mais afectado no Vale da Vilariça é a fruticultura.
Mas a falta de água afecta também a criação de gado.
 O pasto está seco e queimado e escasseia o alimento para as ovelhas do empresário Rui Tadeu. “A questão mais central é a falta de pastos. Isto devia estar verde e está completamente seco”, sublinha. “Mas a falta de água afecta todas as plantas”, do olival à vinha.
Este criador de gado da zona da Vilariça já está a recorrer a reservas de alimentação que deveriam ser utilizadas apenas no Verão.
 
Preocupações que foram expressas à ministra da Agricultura, Assunção Cristas, que este fim-de-semana passou pela região para se inteirar deste e de outros problemas do sector.

Ver noticia completa aqui

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Sessão de Informação sobre a Televisão Digital Terrestre - 16/02/2012




No dia 16 de fevereiro, pelas 18.00h, vai ter lugar, no auditório da Biblioteca Municipal de Alfândega uma sessão de esclarecimento sobre a Migração para a Televisão Digital Terrestre- TDT. A ação, promovida pela DECO, com o apoio da ANACOM, tem como objectivo informar sobre as alterações que neste momento estão a decorrer no âmbito da implementação da TDT. Um espaço aberto a toda a população, que vai permitir esclarecer dúvidas que possam existir sobre todo este processo.
Prepare-se para a mudança
Saiba o que pode fazer
Esclareça as suas dúvidas
Participe  

Associação LEQUE lança mais uma resposta social em Alfândega da Fé

A LEQUE - Associação de Pais e Amigos de Crianças com Necessidades Especiais, Instituição Particular de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, do Distrito de Bragança, foi a Associação contemplada com o Prémio EDP Barragem Solidária em 2010 e mais recentemente foi distinguida com o 1º Prémio da 2ª Edição do Prémio Manuel António da Mota. 

A associação tem como missão a promoção da qualidade de vida de pessoas com necessidades especiais/deficiência e suas famílias, desenvolvendo respostas que promovem o apoio psico-social, emocional, terapêutico, reabilitação e inclusão social desta população. 

A LEQUE irá desenvolver localmente mais uma resposta social em Alfândega da Fé, que consta de um Lar Residencial para pessoas com deficiência, para um público a partir dos 18 anos e um Centro de Ferias e Lazer, também para esta população. 

O Lar Residencial com Centro de Ferias e Lazer será dinamizado no Antigo Centro de Saúde da Vila, que se encontra encerrado há vários anos e que irá ter obras de remodelação para o efeito, com a parceria da Câmara Municipal de Alfândega da Fé e Santa Casa da Misericórdia. 
O espaço de Férias permanente, abrirá ao público, a nível nacional, já no próximo mês de Agosto. Tem capacidade para 10 crianças/jovens ou adultos por semana, em regime alojamento e pensão completa. 

Durante o dia poderão o espaço estará preparado para fornecer actividades como a balneoterapia, asinoterapia, reabilitação psicomotora, terapia de relaxamento, oficinas variadas, Karaoke, etc. 
Em contrapartida os pais/ familiares, que assim o desejarem permanecer perto dos seus filhos, poderão usufruir de um desconto de 20% na sua estadia no Hotel e SPA de Alfândega de Fé. As incrições serão feitas por telefone ou e-mail. 

A partir do mês de Setembro, iniciará a valência de Lar Residencial, onde 10 jovens e adultos, poderão passar a residir condignamente e com todo o apoio necessário, decorrente da sua deficiência e/ou limitação. 

Estes mesmos utentes do Lar Residencial, durante o dia frequentaram o Centro de Atendimento, Acompanhamento e Animação para Pessoas com Deficiência (CAAAPD), com serviços no âmbito da Terapia Psicopedagógica, Psicologia e Orientação, Psicomotricidade, Fisioterapia e atividades ocupacionais, tais como Oficina de Atividade Física, Oficina de Artes Criativas e Artesanato, Oficina de cozinha, Oficina de jardinagem, Oficina de cabeleireiro e estética e Oficina de música.


Ver noticia aqui