Bem vindos ao blogue dedicado ao concelho de Alfândega da Fé, quem quiser contribuir com fotos e informações façam para o mail: sandramcrocha@sapo.pt

Direitos de Autor
Nenhuma fotografia deste site pode ser reproduzida sem a prévia permissão do autor. Todas as fotografias estão protegidas pelo Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de Março.
Quando as fotos não são da minha autoria, estão autorizadas pelo seu dono e é colocado o nome.
Uma vez que parte das fotografias foram feitas em locais públicos mas sem autorização dos intervenientes, se por qualquer motivo não desejarem que sejam divulgadas neste blog entrem em contacto comigo e serão retiradas de imediato.

domingo, 30 de Setembro de 2012

Dispositivo nacional de meios de emergência médica do INEM reforçado com mais 21 novos meios

O INEM vai reforçar a capacidade de resposta a situações de emergência médica com um aumento de 21 meios de socorro no dispositivo nacional de emergência médica pré-hospitalar. Este é o resultado de um conjunto de alterações que o Instituto vai introduzir a partir de amanhã, dia 1 de outubro, na sua rede de meios, com o objetivo de melhorar a acessibilidade, eficácia e eficiência do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM).

A reorganização dos meios que o INEM vai implementar tem por objetivo assegurar uma melhor cobertura de meios de emergência pré-hospitalar no território de Portugal continental. Para este efeito o INEM tem vindo a desenvolver um conjunto de análises e documentos técnicos, com a colaboração de peritos e de parceiros do SIEM (Autoridade Nacional de Proteção Civil e Liga de Bombeiros Portugueses), os quais foram também analisados pela Comissão de Reavaliação Rede Nacional Emergência e Urgência.

Outro dos objetivos passa por evitar a duplicação de ambulâncias do Instituto e dos seus parceiros no SIEM, relocalizando as ambulâncias do INEM com baixo número de saídas diárias ou que funcionam apenas em horário noturno. Pretende-se paralelamente aumentar a capacidade operacional desses mesmos parceiros, através do aumento do equipamento e formação para darem resposta às situações de emergência médica.

A partir do próximo dia 1 de Outubro está previsto um conjunto de alterações que se detalham:

Abertura de 15 novas ambulâncias de Suporte Básico de Vida (SBV) do INEM em Corporações de Bombeiros, criando-se um novo Posto de Emergência Médica, em: Alfândega da Fé, Aljustrel, Alpiarça, Almodôvar, Alter do Chão, Avis, Carrazeda de Ansiães, Campo Maior, Fronteira, Gavião, Góis, Monforte, Serpa, Sousel e Vila Flor.

Abertura de 5 novas ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV) do INEM, em modelo integrado nos Serviços de Urgência, nos seguintes locais: Macedo de Cavaleiros, Mogadouro, Foz Côa, Arganil e Águeda (as duas últimas no dia 1 de Novembro).

Abertura de 2 novas ambulâncias SBV operadas diretamente pelo INEM em: Aguiar da Beira (até que estejam criadas as condições dos bombeiros locais assegurarem diretamente o funcionamento desta ambulância) e Almada.

Ver noticia completa aqui

Câmara vai recuperar a Capela da Legoinha

As pinturas murais existentes na Capela de Santo Amaro, na Legoinha, vão ser restauradas. Trata-se de um importante conjunto de frescos datados, ao que tudo indica, do sec. XVI e que ocupam uma área bastante significativa da capela. A obra vai implicar também a reconstrução da Capela e insere-se num projeto mais amplo que quer fazer dos frescos existentes em cinco templos concelhios uma rota turística/cultural.

A Capela de Santo Amaro há muito que clamava por obras de restauro. Tendo em conta o valor patrimonial dos frescos descobertos em 2007 durante o trabalho de inventariação do património religioso/artístico da Diocese de Bragança /Miranda e, a atual situação de degradação que a apresenta o templo, a Câmara Municipal vai aí efetuar obras de conservação, restauro, estabilização das paredes, da cobertura e das pinturas murais garantindo a salvaguarda do edifício.

Trata-se de um investimento de mais de 125 mil euros, financiada em 90% pelo fundo do Baixo Sabor. A obra possível graças a um protocolo estabelecido entre o município e a comissão fabriqueira de Vilarchão é há muito ansiada pelos habitantes da freguesia e é entendida como um importante passo para a dinamização do turismo associado a elementos patrimoniais e históricos.

A Capela, inserida no núcleo populacional da Legoinha que, hoje em dia, está completamente desabitado, junta-se a outros locais concelhios para formar o circuito das “Pinturas da Fé”, uma rota que vai ter como elemento agregador as pinturas murais existentes nos espaços de culto concelhios. O percurso abrange a Igreja de Nª Sª da Anunciação de Valverde, a Capela de S. Geraldo de Vale Pereiro, a Capela de Nª Sª do Rosário de Sendim da Ribeira e Capela de Nª Sª de Jerusalém de Sendim da Serra, assumindo a Capela de Santo Amaro as funções de Centro Interpretativo de todo este projeto.

Gebelim e Parada com nova resposta social para idosos

As antigas escolas primárias de Parada e Gebelim vão ser transformadas em lares de apoio a idosos. O concurso para a construção do lar na freguesia de Parada já está a decorrer e dentro de dias deverá abrir o concurso para o concurso para a construção do lar de apoio a idosos na freguesia de Gebelim. A construção destas infraestruturas surge na sequência da política definida pela Câmara Municipal no sentido de criar respostas de proximidade para a população mais idosa. Atendendo à realidade concelhia, com um índice de envelhecimento superior à média nacional, urge adequar as respostas sociais às necessidades e anseios da população. A construção destes mini lares, com valência de residência e apoio domiciliário surge neste sentido. Estes equipamentos vão resultar da adaptação das antigas escolas primárias das freguesias, desativadas devido à falta de alunos. Cada lar vai ter 8 quartos e 12 camas, com capacidade para 12 utentes e, simultaneamente, vai prestar serviço de apoio domiciliário.
Para além de ir ao encontro das necessidades da população mais idosas, criando as condições para que possam passar a velhice próximo de familiares e dos locais onde sempre viveram, estes equipamentos vão contribuir para a criação de postos de trabalho. Esta será também uma forma de permitir que pessoas mais jovens se fixem nas freguesias
Neste projeto a Câmara Municipal encontra como parceiras as juntas de freguesias e Associações das localidades, num investimento de cerca de 400 mil euros em cada novo equipamento, cujas obras devem iniciar até ao final deste ano.

Piscinas Municipais registam aumento da procura neste verão



As piscinas do complexo desportivo da ARA, Alfândega da Fé, geridas pela autarquia local, têm vindo a assumir-se como um espaço de lazer de excelência. Os números estão aí para o comprovar. Esta época balnear a frequência das piscinas registou um aumento de cerca de 12% no número de utilizadores. Esta época balnear a frequência das piscinas ultrapassou a barreira dos 12700 utilizadores. Números que não serão alheios às intervenções que o município tem vindo a efetuar no complexo, devolvendo-o à população e transformando-o num local de eleição não só dos alfandeguenses, mas de todos quanto escolhem Alfândega da Fé para passar o verão.

O complexo composto por uma piscina principal e 2 de dimensões mais reduzidas tem ainda à disposição dos utentes um bar/café, campo de ténis e 2 campos desportivo, um para futebol e basquete e outro destinado à prática de voleibol e futebol. Este último nasceu no local onde se encontrava um antigo pavilhão desportivo. Após a demolição do pavilhão, uma vez que não oferecia condições de segurança ou de salubridade, a Câmara criou, este verão, um novo espaço desportivo que permitiu aumentar a oferta do complexo.

O que é facto é que nos últimos três anos os utentes têm vindo a usufruir em pleno de um espaço ideal para o lazer, aprendizagem e manutenção da boa forma física.
Recorde-se que a requalificação destas Piscinas foi assumida como prioritária pelo Executivo Municipal, uma vez que é o único complexo do género no concelho.

A infraestrutura existe há cerca de duas décadas mas, nos últimos anos, a degradação era evidente, apresentando problemas que obrigavam ao encerramento.

Após a intervenção inicial, que permitiu solucionar problemas infraestruturais deste complexo, a Câmara Municipal fez no espaço mais obras de requalificação que permitiram dotar o complexo de outras condições de atratividade. As piscinas da ARA foram, assim, “devolvidas” à população, permitindo a sua “reconciliação” com o espaço.

sexta-feira, 28 de Setembro de 2012

Família muda-se para Alfândega da Fé

A falta de uma resposta adequada em Bragança levou Manuela Gomes a mudar-se para Alfândega da Fé, com a família.
Tudo por causa do seu filho, Hélder Gomes (com Esclorose Tuberosa) que será o primeiro utente do Lar Residencial da Leque - Associação de Pais e Amigos de Pessoas com Necessidades Especiais.
Ali poderá usufruir das diversas terapias, nomeadamente Terapia Assistida com Animais (Cães de raça São Bernardo e Serra da Estrela e Asininos e póneis); Balneoterapia (Hotel SPA); musicoterapia; oficinas de desenvolvimento pessoal e social (Culinária, Artesanato, Cinema, Teatro, Pintura, Leitura a Par, Atividades físicas, entre outros. Terá ainda diferentes serviços à disposição, tais como Gabinete de Apoio à Família; Gabinete de Psicologia e Orientação; Fisioterapia; Reabilitação Psicomotora; Terapia Psicopedagógica e Literacia Funcional.
Segundo um comunicado da Leque, “mais famílias estão na disposição de mudar a sua vida para que os seus filhos com necessidades especiais possam ter o apoio e acompanhamento que a associação está a oferecer em Alfândega da Fé.

Ver noticia completa aqui

Manifestação em Macedo no último dia do helicóptero do INEM

É mais uma manifestação em Macedo de Cavaleiros para defender a manutenção do helicóptero do INEM naquela cidade.A população transmontana volta a ser convocada para sair à rua, no domingo, e concentrar-se junto ao heliporto municipal.É o último dia que o meio aéreo de emergência médica vai estar no distrito.Segunda-feira será transferido para Vila Real.  “A concentração está prevista para as 15 horas e pedimos às pessoas que vão da maneira que puderem, de carro de bois, de burro ou até de carro funerário e que coloquem nas janelas e nas varandas uma tarja ou um saco de plástico preto para mostrar que estamos de luto pela saída deste meio que é muito importante para a região”, refere Ilídio Mesquita, que organizou a concentração que decorreu no dia 15 de Setembro volta a encabeçar a luta. “Queremos mostrar isso especialmente ao presidente do INEM para que perceba que o helicóptero estar em Bragança ou em Vila Real não é a mesma coisa e ele sabe isso muito bem”, acrescenta, salientando que “ele afirmou recentemente que esta deslocalização é para a poupança de 2,5 milhões de euros. Por isso, não é por razões de saúde mas pura e simplesmente economicista”.Ilídio Mesquita espera uma maior participação. “Espero que seja uma grande manifestação e inclusive que seja superior à anterior”, afirma. “Estivemos um pouco hesitantes porque estávamos à espera que saísse o resultado da providência cautelar, mas como não aconteceu avançámos com esta iniciativa”, conclui.O Tribunal Administrativo e Fiscal de Mirandela ainda não decidiu sobre a providência cautelar interposta pelos 12 autarcas do distrito de Bragança nem vai decidir pelo menos até ao dia 10 de Outubro.Ao que a Brigantia apurou ainda estão a decorrer diligências no sentido de ouvir diversas partes.O último despacho feito pelo juiz, que está a analisar o caso, tinha essa data como prazo para resposta.Só depois disso é que o magistrado poderá tomar uma decisão.
...
Com esta transferência de região, o distrito de Bragança é reforçado com três ambulâncias SIV (Suporte Imediato de Vida), que também vão entrar em funcionamento na segunda-feira em Macedo de Cavaleiros, Mogadouro e Vila Nova de Foz Côa.Hoje vão ser assinados protocolos entre o INEM e os bombeiros de Alfândega da Fé, Carrazeda de Ansiães e Vila Flor para que estas corporações passem a dispor de Postos de Emergência Médica.Vão ficar equipadas com ambulâncias do INEM e apetrechadas com desfibrilhador.
Desta forma, o distrito de Bragança será o primeiro do país a ter todos os concelhos servidos com ambulâncias do Instituto Nacional de Emergência Médica.

Ver noticia completa aqui

domingo, 23 de Setembro de 2012

Ruas e Ruelas de Alfândega da Fé



“Acabou o inferno”

"Ganhámos uma alma nova , ao fim de uma vida de escravidão que durou tantos anos". Manuel do Santos Rézio, de 57 anos, e a mulher, Maria de Fátima, de 43, ainda não conseguem acreditar que estão mesmo livres: conseguiram fugir dos ‘patrões’, ao fim de 20 anos de escravatura.

O casal aproveitou a ausência dos ‘patrões’ devido às festas de Alfândega da Fé e conseguiram fugir. "Não aguentávamos mais. Ele estava sempre a vigiar tudo o que fazíamos. Nunca estávamos sozinhos, nem podíamos falar", referiu Maria de Fátima recordando-se de como tudo começou. "Fomos trabalhar para a Quinta do Zimbro (Vale da Vilariça). Depois é que ele nos levou para Valverde e aí é que começou o inferno. Fui obrigada a ir trabalhar para a zona de Logroño (Espanha) para a vindima, poda e apanha de fruta e nunca recebi dinheiro nenhum. E foi sempre sem o meu marido. Felizmente tudo acabou", acrescentou.

Ver noticia completa aqui

sexta-feira, 21 de Setembro de 2012

Sequestro e escravidão em Alfândega da Fé - Reportagem RTP



Veja aqui a reportagem: http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=588976&tm=8&layout=122&visual=61

Acusados de escravizarem casal ficam em liberdade

Os dois membros do casal eram pastores e trabalhavam na Quinta da Regada, em Valverde


O Tribunal de Alfândega da Fé aplicou esta noite a medida de coação mais leve, nomeadamente termo de identidade e residência e apresentações periódicas às autoridades, aos três suspeitos de escravizarem um casal na aldeia de Valverde, naquele concelho. As duas mulheres e um homem foram detidos pela Polícia Judiciária (PJ), ontem no Porto, e apesar de já estarem envolvidos em processos anteriores pelo mesmo tipo de crime ficaram em liberdade a aguardar julgamento por decisão do tribunal judicial de Alfândega da Fé onde foram ouvidos ontem durante uma longa jornada que teve início de manhã e só terminou após as 22h00. O juiz decidiu pela medidas de coação menos gravosas. Os arguidos ficam assim sujeitos a termo de identidade e residência, que já cumpriam por processos anteriores, e dois deles estão ainda obrigados a apresentações periódicas no posto da GNR. Os detidos têm idades compreendidas entre os 53 e os 58 anos têm antecedentes criminais pela prática de crimes semelhantes. A PJ, através da Diretoria do Norte, anunciou hoje ao final da manhã que tinha procedido à identificação e detenção das três pessoas pela presumível autoria de crimes de tráfico de pessoas para fins de exploração laboral, sequestro e escravidão, perpetrados em território nacional e no estrangeiro, pelo menos ao longo dos últimos vinte anos.


Ver noticia completa aqui

quinta-feira, 20 de Setembro de 2012

10.000 visitas


Já houve mais de 10.000 visitas, é sempre uma grande satisfação quando vemos que o nosso trabalho não é em vão, vamos continuar a levar o nosso concelho aos 4 cantos do mundo.

Detidos em Alfândega da Fé por sequestro e exploração laboral

Três pessoas foram detidas pela Polícia Judiciária em Alfândega da Fé.São suspeitas da prática de crimes de tráfico de pessoas para fins de exploração laboral, sequestro e escravidão.Os crimes foram cometidos em território nacional e no estrangeiro, pelo menos ao longo dos últimos vinte anos.  Em comunicado, a PJ diz que as vítimas apresentavam fragilidades cognitivas, psicológicas e físicas, e normalmente eram aliciadas sob promessas de trabalho que não chegavam a concretizar-se, tendo sido submetidas a um regime de exploração esclavagista.Esta situação perdurou até Agosto, quando as vítimas conseguiram fugir pelos seus próprios meios.Segundo a PJ, uma das pessoas que foi explorada beneficiava de uma reforma tendo sido desapossada do seu valor por parte de um dos detidos.Os detidos, um homem e duas mulheres, são familiares e têm idades compreendidas entre os 53 e os 58 anos.
Já têm antecedentes criminais pela prática do mesmo tipo de crimes e vão ser presentes a tribunal para aplicação de medidas de coacção.

Ver noticia aqui

Bombeiros levam crianças à escola

Há pelo menos duas corporações de bombeiros em Trás-os-Montes que passaram a assegurar transporte escolar. Tentam desta forma compensar a perda de receitas no transporte de doentes.

Em Alfândega da Fé e Vinhais, os encarregados de educação estão satisfeitos com o serviço.

Ver reportagem aqui

quarta-feira, 19 de Setembro de 2012

Bombeiros combatem chamas nos concelhos de Mogadouro e Alfândega da Fé


Fonte: ANPC/CNOS


No distrito de Bragança, começaram durante a noite dois incêndios em zonas de mato. Na Bemposta, concelho de Mogadouro, duas frentes de chamas estão a ser combatidas por 58 operacionais desde as 20h30. Às três da madrugada, um outro incêndio deflagrou no concelho de Alfandega da Fé. No local estão 38 bombeiros que tentam controlar quatro frentes de fogo.

Ver noticia e video aqui

quarta-feira, 12 de Setembro de 2012

Presidente do INEM Explica as Alterações ao Socorro no Nordeste Transmontano


A relocalização do helicóptero de emergência médica com sede em Macedo de Cavaleiros tem levantado vozes contrárias a esta mudança, com acusações de ser uma medid
 a...economicista. Importa por isso esclarecer a população sobre os motivos que levam o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) a tomar esta decisão, fortemente ponderada e fundamentada, e que vai significar uma melhoria da resposta em emergência médica a muitos portugueses.

Este reajustamento dos helicópteros do INEM tem por base uma parceria entre o Ministério da Saúde e o Ministério da Administração Interna (MAI), para uma melhor gestão dos recursos do País. Assim, dois helicópteros do MAI e três do INEM ficam dedicados à emergência médica durante oito meses do ano. Nos restantes quatro meses, em que tradicionalmente ocorrem mais incêndios, estas aeronaves do MAI servirão para o combate aos fogos, sendo nesta altura contratado pelo INEM um outro helicóptero para dar resposta às situações de emergência médica.

Neste âmbito torna-se necessário relocalizar os helicópteros do INEM em locais onde complementem a localização dos helicópteros do MAI, para que possam abranger o maior número possível de portugueses. É neste ponto que a relocalização do meio que atualmente tem a sua base em Macedo de Cavaleiros ganha especial importância.

Esta relocalização vai afetar parte do distrito de Bragança, não podemos negar. Mas, da mesma forma, significa melhoras significativas em muitas outras áreas da região Norte, Centro e Alentejo.

Ainda assim, e quanto à população de Bragança, garantimos que o helicóptero chegará às localidades do distrito num período máximo de 30 minutos de voo, tempo internacionalmente recomendado para a utilização deste tipo de meio.

Com a atual base situada em Macedo de Cavaleiros, o número de população situada num raio de 10 minutos de voo é de 45 mil habitantes. Com a relocalização do helicóptero em Vila Real, este número é mais do dobro: 100 mil pessoas.

É nesta grande diferença que assenta esta decisão, que não deve ser vista unicamente numa perspectiva regional, mas sim numa abrangência nacional. A relocalização servirá mais portugueses, muitos que residem igualmente em localidades longe dos centros urbanos e com menor acesso às unidades de saúde. É o caso das populações de Mesão Frio, Mondim de Basto, Santa Marta de Penaguião, Sabrosa, só para citar algumas.

Por outro lado, porque estamos apostados em melhorar a capacidade de resposta da emergência médica na região transmontana, os ganhos conseguidos com a parceria entre o INEM e o MAI vão ser aplicados em novos e importantes investimentos. Investimentos que, na prática, se revelarão mais úteis à população de Bragança.

A partir de 1 de outubro, o INEM vai reforçar o socorro no Nordeste Transmontano com a abertura de três novas ambulâncias de Suporte Imediato de Vida, com um enfermeiro e um técnico de ambulância, que vão prestar cuidados diferenciados. Estas ambulâncias vão estar localizadas nos Serviços de Urgência Básica de Mogadouro, Macedo de Cavaleiros e Vila Nova de Foz Côa.

Ao mesmo tempo, vão ser reajustadas as bases que se encontram em localidades em que existe uma duplicação de ambulâncias. É o caso de Miranda do Douro e Torre de Moncorvo, onde os bombeiros locais têm uma ambulância cedida por este Instituto e onde existe igualmente uma ambulância tripulada por profissionais do INEM. Assim, estas ambulâncias e uma terceira serão entregues aos bombeiros de outras localidades, onde não existem atualmente: Vila Flor, Alfândega da Fé e Carrazeda de Ansiães.

Bragança será assim o primeiro distrito do país em que todos os concelhos têm ambulância do INEM, com capacidade de resposta às situações de emergência. Refira-se também, porque é muito importante, que todas estas ambulâncias estão equipadas com um Desfibrilhador Automático Externo.

Com o reforço de ambulâncias no distrito de Bragança, a população ficará melhor servida em termos de emergência médica. Cada uma destas ambulâncias fará, previsivelmente, o triplo do número de assistências do que um helicóptero faz diariamente, salvando mais vidas.

Na emergência médica é essencial que exista, nos primeiros minutos, capacidade de prestar cuidados de Suporte Básico de Vida, garantidos pelas ambulâncias. O Suporte Avançado de Vida (garantido pelos helicópteros) só resulta se a primeira etapa da assistência tiver feito o seu papel com sucesso.

Na prática, e enquanto as ambulâncias se encontram a prestar assistência, caso a situação o justifique, o helicóptero estará a caminho. Os meios são acionados simultaneamente e conseguem chegar às vítimas no tempo adequado.

Preocupa-nos, naturalmente, as distâncias, mas preocupa-nos muito mais o número de pessoas que os meios de emergência conseguem socorrer. Esta é a solução que garante a todos os portugueses uma resposta em tempo adequado e que maximiza a resposta rápida a um maior número de pessoas.

Miguel Soares de Oliveira
Presidente do INEM
no facebook do INEM


Leia Mais em: http://bombeirosparasempre.blogspot.com/2012/09/presidente-do-inem-explica-as.html#ixzz26GHcQwlm

sexta-feira, 7 de Setembro de 2012

Alfândega lidera movimento empreendedor no norte do país

O concelho de Alfândega da Fé está nos lugares cimeiros na lista de criação de novos negócios, só sendo mesmo suplantado pelo do Porto. O dinamismo gerado com a criação do Gabinete de Apoio ao Empreendedor no Município e pelo próprio Prémio EDP Empreendedor Sustentável pode explicar este 2º lugar. Os dados são conhecidos numa altura em que se encontram abertas as inscrições para a terceira edição do Prémio EDP Empreendedor Sustentável.
As inscrições já estão a decorrer e podem ser efetuadas na Câmara Municipal de Alfândega da Fé, junto do Gabinete de Apoio ao Empreendedor. Esta iniciativa assume-se como um incentivo ao surgimento de novos projetos e empresas nas áreas abrangidas pelas Barragens do Sabor e Tua. Uma forma de estimular o empreendedorismo contribuindo para a dinamização da economia local, que se traduz num conjunto de serviços de consultadoria prestados aos empreendedores desde o momento da inscrição até ao da instalação da empresa. A atribuição do prémio monetário é o culminar de todo este processo.
O que é facto é que com a concretização dos modelos/empresas apoiadas na segunda edição deste prémio, Alfândega da Fé alcançou um acréscimo de capacidade empreendedora de 150%. Se se atender que o índice de empreendedorismo relaciona a criação anual de empresas com a população ativa de um concelho, conclui-se facilmente que Alfândega da Fé, com 2.2% da sua população ativa a empreender, é um dos concelhos lideres do movimento empreendedor.
Em dois anos de funcionamento o Gabinete de Empreendedorismo da Câmara Municipal de Alfândega da Fé conta com cerca de centena e meia de empreendedores inscritos. Pessoas interessadas em criar o próprio emprego e que encontram neste serviço o acompanhamento e informações necessárias para o sucesso do seu negócio. Daí que seja também este Gabinete a mediar o processo de relativo ao Prémio EDP Empreendedor Sustentável.

quarta-feira, 5 de Setembro de 2012

Chamas não deram tréguas aos bombeiros durante a madrugada

Durante a madrugada dois incêndios no distrito de Bragança não deram tréguas aos bombeiros. Em Gouveia, no concelho de Alfândega da Fé, o fogo teve início por volta da uma da manhã e foi combatido por 51 bombeiros até de manhã. As chamas só foram dominadas por volta das sete e meia da manhã.No concelho de Macedo de Cavaleiros, as chamas também atingiram grandes proporções em Talhas.
O incêndio deflagrou por volta das nove e meia da noite de ontem e só foi dominado por volta das sete da manhã.

Ver noticia aqui

Bombeiros de Alfândega da Fé vão transportar alunos

Os Bombeiros de Alfândega da Fé vão começar a fazer transporte de alunos já na próxima semana. O presidente da Federação Distrital de Bombeiros, que também é presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros de Alfândega, diz que a corporação ficou com dois circuitos no concelho.“Já nos foram atribuídos os circuitos Saldonha- Alfândega da Fé e Cabreira-Gouveia-Alfândega. Tivemos que pegar nas viaturas de transporte múltiplas, que foram sujeitas a uma vistoria do IMTT, que as certificou, agora os bombeiros da casa vão ter formação. Vamos começar no dia 14, que é o primeiro dia de aulas”, realça o responsável.Diamantino Lopes garante que este serviço vai beneficiar os alunos, que vão demorar menos tempo no percurso até à escola.“Com estas medidas a população de Alfândega fica melhor servida. As crianças vão fazer o percurso em menos 10 minutos”, garante Diamantino Lopes.Com a conquista deste novo serviço os bombeiros de Alfândega vão conseguir equilibrar as contas e segurar cerca de quatro postos de trabalho.“Estávamos a viver um estrangulamento financeiro muito grande. A receita do transporte de doentes desceu muito e tínhamos que arranjar alternativas. Evoluímos em dois sentidos, no transporte de crianças, e em conseguirmos um posto INEM

Ver noticia completa aqui

terça-feira, 4 de Setembro de 2012

Banco de Manuais Escolares já está a funcionar no concelho

Está a funcionar, nas instalações da Liga de Amigos do Centro de Saúde de Alfândega da Fé (antigo Centro de Saúde), o Banco de Manuais Escolares. Um projeto que visa incentivar a reutilização dos livros, ao mesmo tempo que se promove a responsabilidade social e ambiental e se contribui para a diminuição das despesas de aquisição de manuais escolares por parte das famílias. Esta iniciativa tem como destinatários crianças e jovens que frequentem o 1º, 2º, 3º ciclos do ensino básico e o ensino secundário.
O Banco de Manuais Escolares de Alfândega da Fé é uma iniciativa desenvolvida pela Liga de Amigos do Centro de Saúde em parceria com a Associação de Pais, Agrupamento de Escolas e Câmara Municipal de Alfândega da Fé. No fundo o Banco de Manuais Escolares recebe oferta de livros escolares usados e empresta-os a quem precisar deles. Para tal basta inscrever-se no banco e oferecer manuais escolares para troca. Existe ainda a possibilidade de adquirir livros a baixo custo (50% de desconto) para os alunos que não entreguem livros para troca, mas pretendam adquiri-los no Banco.
Este projeto vem assim fomentar valores como a partilha, solidariedade e responsabilidade social e ambiental.

segunda-feira, 3 de Setembro de 2012

Rede de Nova Geração chega a Alfândega



A vila de Alfândega da Fé vai ficar ligada à Rede de Nova Geração (RNG). Trata-se de uma rede que permite velocidades de internet ultra rápidas e que surge na sequência do projeto lançado pelo anterior governo para ligar todo o país com fibra ótica. Para além da sede do concelho também nas localidades de Sambade, Vales e Vilarelhos vão ser servidas por esta rede. Isto faz com que mais de 50% da população concelhia vá ter acesso a esta rede de nova geração.
Um projeto levado a cabo pela DSTelecom, entidade que ganhou o concurso para a instalação de redes de comunicações rurais no norte do País.
Com a instalação desta rede melhoram-se as condições de comunicação no concelho e consequentemente a qualidade de vida das populações. O Investimento é financiado através de fundos comunitários e de privados.

PRU – Primeira fase entra na reta final

A primeira fase do projeto de regeneração urbana (PRU) deve estar concluída até ao final do mês de outubro. As obras que abrangem todo o centro urbano da vila de Alfândega da Fé têm como principal finalidade a remodelação/requalificação desta zona central. Um projeto financiado em 85% por fundos comunitários, que, nesta primeira fase, se traduz num investimento de cerca de 950 mil euros.

Para além daquilo que já começa a ser visível com a delimitação de novas zonas verdes, de lugares de estacionamento arranjos urbanísticos, calcetamento de ruas e passeios, reorientação do tráfego e a construção de uma ciclovia a obra implicou, nesta primeira fase, um investimento em infraestruturas que se tornava urgente substituir ou reparar. Seguindo uma lógica de otimização e maximização das oportunidades oferecidas pelo programa de regeneração, a Câmara Municipal aproveitou a intervenção para resolver problemas existentes nas redes de abastecimento de águas, elétricas, etc. Infraestruturas com muitos anos e a revelarem-se deficitárias. Foram assim substituídas as redes de águas pluviais e de abastecimento domiciliário, de saneamento e toda a rede elétrica assim como criados novos pontos de rega. Um investimento que vai permitir prevenir problemas e custos adicionais no futuro.
O PRU é entendido como uma oportunidade estratégica para o desenvolvimento urbano. Uma aposta na qualidade de vida da população, mas também na criação de zonas de atratividade que podem ter reflexos noutras áreas que a Câmara quer ver desenvolver, nomeadamente a turística.

Entrada Poente Requalificada

Está praticamente concluída a obra de requalificação da entrada poente de Alfândega da Fé. A intervenção traduz-se na requalificação de toda esta zona através da pavimentação da via, arranjos urbanísticos, colocação de mobiliário urbano, sinalética e delimitação de lugares de estacionamento. Trata-se de um investimento de cerca de 350 mil euros, financiado em 70% pelo FEDER e que resulta de uma candidatura efetuada ao Eixo Prioritário IV do Programa Operacional da Regional do Norte –ON2.

Para além das questões relacionadas com a mobilidade urbana e acessibilidade, melhorando o acesso e circulação na sede do concelho, esta intervenção é também uma forma de conferir dignidade a uma das principais “Portas de Entrada” de Alfândega da Fé, que há muito reclamava por uma intervenção.
Designada localmente como a “Entrada do Cemitério” dá acesso à Estrada Nacional 315 a partir da zona histórica da vila, assim como à via que liga a sede do concelho à freguesia de Pombal. Este é também um troço de ligação entre a variante que vem de áreas residenciais, do centro de saúde, da escola, do mercado, ou seja, de toda a parte baixa da Vila até à parte mais alta.
À intervenção nesta zona vem juntar-se a uma outra, efetuada pela Câmara Municipal, no local. Trata-se da obra de alargamento do Cemitério Municipal. Aliás, o projeto de requalificação da entrada poente inclui também a pavimentação do acesso ao “novo cemitério”, que se encontrava em terra batida. Recorde-se que o Cemitério Municipal foi alvo de obras de alargamento suprindo-se uma necessidade há muito existente, ou seja, a falta de espaço. Um investimento de cerca de 270 mil euros, que permitiu disponibilizar mais 60 campas duplas.

domingo, 2 de Setembro de 2012

Centro de Férias e Lazer para Crianças com Necessidades Especiais







Centro de Férias e Lazer para Crianças com Necessidades Especiais. O projeto é da Associação Leque, que transformou o antigo Centro de Saúde de Alfândega da Fé num espaço para dar apoio a pessoas com necessidades especiais.